sábado, 30 de janeiro de 2010

Deus prefere o pecador...

«Se Cristo tivesse escolhido um orador para dar início à sua obra, este diria: foi pela minha eloquência que fui escolhido. Se tivesse escolhido um senador, este poderia dizer: fui escolhido por causa da minha dignidade. Se tivesse escolhido um imperador, este poderia dizer: fui escolhido devido ao meu poder. Calem-se e aguardem todos estes, acalmem-se um pouco. Não que devam ser postos de lado ou desprezados; mas sejam mantidos um pouco de fora quantos se podem vangloriar de si mesmos. Dá-me - diz Ele - aquele pescador; dá-me aquele ignorante, aquele impreparado; dá-me aquele com quem o senador não se digna de falar nem sequer enquanto compra o peixe; dá-mo. Quando o tiver transformado, será claro que sou Eu quem actua. Se bem que, também no senador, no orador e no imperador serei Eu a agir. Mas, embora Eu actue no Senador, isso será muito mais evidente no pescador. O senador pode gloriar-se de si mesmo, tal como o orador e o imperador; o pescador só de Cristo se pode gloriar. Venha, venha em primeiro lugar o pescador, para ensinar a humildade que salva; depois dele até o imperador poderá passar melhor.»

(S. Agostinho, Sermão 43, 5)

Sem comentários: