quarta-feira, 31 de outubro de 2012


VIVER A FÉ EM MINORIA
Testemunho de D.Barwa em Arouca

Todos os anos, milhares de pessoas, no silêncio do mundo, são perseguidas, torturadas, mortas, apenas porque têm uma fé diferente”.

Esta afirmação do deputado Ribeiro e Castro, proferida na sessão de apresentação pública do “Relatório sobre a Liberdade Religiosa” em 2012, produzido pela Fundação AIS, foi reforçada em Arouca, no passado sábado, dia 27 de outubro, por D.John Barwa, arcebispo da província de Orissa, na India.
Tendo-se deslocado a Arouca, acompanhado da Diretora da Fundação “Ajuda à Igreja que sofre”, eng. Catarina Martins, para inaugurar uma exposição itinerante sobre a perseguição aos cristãos, D.Barwa, numa conferência que teve lugar na igreja do Mosteiro, teve ocasião de testemunhar muitas dessas perseguições que têm ocorrido em Orissa, a província mais pobre da India, habitada por 11 milhões de pessoas, das quais apenas 170 mil professam a religião cristã.
D.Barwa manifestou a sua alegria por poder estar a testemunhar em Arouca, depois de ter passado por várias localidades de Portugal, a luta dos cristãos das suas dioceses na manutenção da sua fé, perante os ataques, as humilhações, as ameaças e a destruição levadas a cabo por extremistas hindus.
Depois de referir vários casos impressionantes não só de violência física, de ameaças e de humilhações contra cristãos, mas também de destruição das suas casas e de espaços de culto, D.Barwa sublinhou, não só a atitude de perdão por parte dos cristãos, mas também a certeza de que “nada nos separará do amor de Deus”.
Afirmou mesmo que para os perseguidores é difícil compreender o perdão dos cristãos, mas, “é aí que está a nossa grande força” – afirmou.
Acreditando que “cristãos mártires são sementes de fé”, o bispo de Orissa afirmou que há um crescimento muito grande na sua diocese e que ela é, em toda a India, a que tem tido mais vocações, nos últimos anos.
Apesar dos terríveis acontecimentos ocorridos na sua diocese em 2008, em que centenas de cristãos foram vítimas da intolerância religiosa que deixou um rasto de destruição com milhares de casas queimadas e Igrejas destruídas, D.Barwa referiu que se começa a sentir já uma mudança de mentalidades e alguma tolerância pelos cristãos.
E a esta mudança de mentalidades não terá sido indiferente a maneira pacífica e a atitude de perdão, adotadas pela comunidade dos cristãos naquela vasta província indiana de Orissa.
Refira-se que esta exposição, integrada no Ano da Fé, estará patente no Convento de Arouca, nas antigas instalações do Centro Juvenil salesiano, até 4 de Novembro, seguindo depois para as paróquias de Mansores, Chave, Carregosa e Vila Chã (Vale de Cambra).
 
José Cerca
 
 Conferencia

                  Pe João com o Sr Bispo e a diretora da AIS

 Exposição

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Exposição itinerante Ajuda a Igreja que Sofre 27/10/2012 as 15H30.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

  
Festa do acolhimento do 1º ano de catequese.
Nas eucaristias do proximo fim de semana, vão decorrer as festas do acolhimento do 1º ano de catequese. Que neste ano dedicado ao tema da fé, pais, catequistas e as comunidades sejam luz que ilumina o caminho que vai até Jesus.

Envio do catequistas.
decorreu no fim de semana anterior, nas diversas paróquias,  a celebração do envio dos  catequistas. Numa Paróquia os Catequistas são, entre outros colaboradores do Pároco, aquelas pessoas que desempenham um papel, difícil, por vezes, mas extraordinariamente importante para o crescimento na fé e para a formação religiosa dos membros mais novos de uma comunidade paroquial.

 É evidente que a responsabilidade na educação dos filhos cabe, em primeiro lugar, aos pais, mesmo e sobretudo no que se refere à educação religiosa e à vivência cristã. Mas é óbvio que os professores e os catequistas são elementos complementares mas fundamentais e indispensáveis até, na formação integral das crianças, adolescentes e jovens. Daí que, pelo seu carácter de voluntariado e de compromisso cristão que a catequese representa, o papel dos catequistas deva ser reconhecido, valorizado, apoiado e encorajado por toda a comunidade paroquial e sobretudo pelos pais que beneficiam tanto deste trabalho generoso e nem empresa fácil, nos tempos que correm.

Exposição itinerante da Ajuda a Igreja que Sofre

No próximo dia 27 de Outubro, pelas 15h30, na Igreja do Mosteiro de Arouca haverá uma conferência proferida pelo Senhor D. John Barwa, Arcebispo da India, sobre a perseguição aos cristãos.
Esta conferência será apresentada pela Diretora da Fundação "Ajuda à Igreja que sofre" e assinalará a abertura de uma exposição itinerante sobre a perseguição aos cristãos no mundo, a percorrer diversas comunidades paroquiais, durante o mês de Novembro.
A preceder a conferência haverá um mini-concerto de órgão de tubo pelo organista titular Nicolas Roger.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

 
CATEQUESE DE AROUCA
 
Inicio da actividade catequética em Arouca no dia 13 de Outubro de 2012
 
09H30: acolhimento do 1º ano e visita das salas
10H00: acolhimento do 2º ao 10º ano.                
 
 
Homenagem  ao Professor Doutor Arnaldo de Pinho
 


 
      Real Irmandade promove homenagem ao Cónego Arnaldo de Pinho
No próximo domingo, dia 14 de outubro, por ocasião do 2º dia do irmão, a Real Irmandade da Rainha Santa Mafalda de Arouca vai realizar uma homenagem ao Prof.Dr. Arnaldo de Pinho.
Além de Juiz desta centenária Instituição, desde 1988,tendo substituído no cargo a D.Domingos de Pinho Brandão, o Dr. Arnaldo é também Presidente do Cabido da Sé do Porto e professor Catedrático da Faculdade de Teologia da Universidade Católica, recentemente jubilado.
Além da Celebração Eucarística na igreja do Mosteiro de Arouca, presidida pelo Bispo auxiliar do Porto, D.João Lavrador e animada pelo Grupo Coral de Urrô, acompanhado ao órgão de tubos pelo seu organista titular, Nicolas Roger, com transmissão em direto pela Rádio Regional de Arouca, no programa da homenagem consta também um almoço de homenagem e convívio no antigo refeitório do Mosteiro.
A sessão solene propriamente dita da homenagem terá lugar na Sala do Capítulo e constará de uma palestra sobre “O homem do pensamento”, da entrega de um retrato do homenageado oferecido pela Real Irmandade, da oferta de um “Cristo” pela Fundação José Rodrigues e por um momento musical pela Fundação do Conservatório de Gaia.
Seguir-se-á o lançamento do livro “Obras escolhidas de Arnaldo de Pinho” numa edição da Universidade Católica.
A sessão terminará com um Concerto público no cadeiral do Mosteiro de Arouca composto pela participação de Nicolas Roger, Ivo Brandão, Quinteto de Metais da Banda Musical de Arouca e Orfeão de Arouca.
Para esta sessão foram convidadas diversas individualidades, não só de Arouca, como da Universidade Católica e do âmbito do relacionamento do homenageado.
José Cerca

 
" O homen deixará pai e mãe para se unir à sua esposa, e os dois serão uma só carne "




Para a Igreja o casamento é um sacramento onde a vocação é amar, e neste acto de amar revela-se o amor infinito de Deus para cada um de nós. Jesus não inventou o casamento; mas pela toda a sua existencia e a entrega da sua vida, ele mostrou o sentido profundo do amor através do sim dos noivos no dia do casamento. É a descoberta maravilhosa da sua fé no ser amado, é a descoberta da sua fé em Deus que alimenta este amor.

ANO DA FÉ

No próximo dia 11 de outubro de 2012 iniciar-se-á em todo o mundo católico o “Ano da Fé”, convocado por Bento XVI para assinalar o 50º aniversário do Concílio Vaticano II e o 20º aniversário da promulgação do Catecismo da Igreja Católica. O objetivo deste Ano da Fé, que terminará a 24 de Novembro de 2013, é fortalecer a fé dos católicos e atrair o mundo à fé através do seu exemplo.

Efetivamente, enquanto no passado era possível reconhecer-se um ambiente cultural, amplamente aceite nas suas referências ao conteúdo da fé e aos valores inspirados por ela, hoje já não parece que seja assim em vastos setores da sociedade, por causa de uma crise profunda da fé que afeta muitas pessoas. Por isso, o Papa convida “a uma autêntica e renovada conversão, ao Senhor, único Salvador do mundo”. O objetivo principal deste ano é que cada cristão “possa redescobrir o caminho da fé para testemunhar com clareza a alegria e o entusiasmo renovado do encontro com Cristo”.

Para ajudar a viver este ano o Bento XVI escreveu a Carta Apostólica “Porta Fidei” para ajudar os cristãos a intensificar a celebração da fé na liturgia, especialmente no Eucaristia; dar testemunho da própria a fé; e a redescobrir os conteúdos da fé, expostos principalmente no Catecismo.

Baseado neste documento de Bento XVI numerosos têm sido as cartas pastorais escritas pelos Bispos aos fiéis da suas Dioceses convidando-os a viverem intensamente este Ano da Fé.

Na Diocese do Porto a convocação dos diocesanos para o Ano da Fé terá lugar no próximo dia 4 de novembro, iniciando-se por toda a Diocese as “Jornadas Vicariais da Fé” a partir do dia 10 de Novembro. Na Vigararia de Arouca-Vale de Cambra essas Jornadas terão lugar a 5 e 6 de Janeiro de 2013.

José Cerca