sábado, 28 de fevereiro de 2009

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Das máscaras à Verdade...


Foi Carnaval, a festa das máscaras, do riso e da ilusão. Por momentos cada um encontrou uma forma de disfarce, um outro rosto, sem exigência nem responsabilidade.


A vida real tende a disfarçar-se de máscaras. Somos assim, à imagem do Carnaval...


Acabado o intervalo entre a ilusão e a Vida, voltamos à Verdade: sem máscaras, assumimos a coragem de nos olharmos em frente.


Ao frenesim das ruas, casinos, sociedades recreativas e salas de espectáculo, segue-se agora o apelo sereno ao deserto...


«O Espírito Santo impeliu Jesus para o deserto. Jesus esteve no deserto quarenta dias e era tentado por Satanás». Marcos 1, 12

Avisos 78 (1 Março 2009)

AVISOS COMUNS A TODAS AS PARÓQUIAS

Todos os anos, somos convidados a fazer a nossa renúncia quaresmal para ser encaminhada para o senhor Bispo, que fará a devida aplicação. Diz o senhor Bispo: «Com o resultado da renúncia quaresmal de 2008, foi criado o Fundo Social Diocesano, passando os 160 000 euros. O que permitiu ajudar a Obra Diocesana de Promoção Social (mais apoio a famílias carenciadas), a Caritas Diocesana (acções de apoio a crianças em idade escolar) e Vida Norte (apoio à maternidade e à família). Confio na generosidade de todos para que a renúncia desta Quaresma possa reforçar o Fundo Social Diocesano para novas acções de solidariedade, na caridade cristã.» Por isso, cada pessoa pode entregar ao pároco a sua renúncia quaresmal para ser entregue ao senhor Bispo na Páscoa.

A Casa do Povo de Arouca vai organizar no dia 8 de Março a feira do fumeiro e do vinho. Qualquer associação ou mesmo pessoa individual que queira participar na venda destes produtos deve contactar a Direcção da Casa do Povo.

MOLDES

Eucaristia: Quinta-feira, 17h – Capela Bustelo; Sexta-feira, 17h – Igreja Paroquial.

Encontros: Catequese de Adultos da Ponte de Telhe – Terça-feira, às 21h; Catequese de Adultos da Igreja Paroquial – Quinta-feira, às 21h; Comissão Fabriqueira – Sábado, às 21.30h, na residência paroquial.

Durante esta semana, o pároco visitará alguns dos doentes e idosos da comunidade. Assim, na Sexta-feira, dia 6 de Março, a partir das 14h, passará nos lugares de Friães, Cavadas e Póvoa.

CANELAS

Eucaristia: Quarta-feira, às 17h; Sábado, às 17h (dominical).

Encontro: Catequese de Adultos – Quarta-feira, às 21h.

Na Quarta-feira, dia 4 de Março, o pároco visitará os doentes e idosos da comunidade. Assim, de manhã, a partir das 9h, visitará os lugares de Vilarinho e Além do Ribeiro; da parte de tarde, a partir das 14h, visitará os restantes lugares.

ESPIUNCA

Eucaristia: Sábado, às 15.30h – Vila Viçosa; Domingo, às 11.15h – Igreja Paroquial.

Encontro: Comissão Fabriqueira – Sexta-feira, dia 6 de Março, às 21h.

Na Quinta-feira, dia 5 de Março, o pároco visitará os doentes e idosos da comunidade. Assim, de manhã, a partir das 9h, começará a visita em Vila Viçosa e terminará em Ponta do Rêgo.

ALBERGARIA DA SERRA

Se houver doentes e idosos da comunidade que não possam deslocar-se à Igreja e queiram confessar-se, devem informar o pároco para se combinar o dia da visita.

Há encontro do grupo da catequese no Sábado, dia 7 de Março, às 11h.

CABREIROS

Na Quinta-feira, dia 5 de Março, a partir das 14h, o pároco visitará os doentes e idosos da comunidade. Se houver mais doentes e idosos da comunidade que não possam deslocar-se à Igreja e queiram confessar-se, devem informar o pároco para se combinar a visita.

Eucaristia semanal: Quinta-feira, às 16h, na Capela de Tebilhão.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Renúncia Quaresmal de 2009


«Com o resultado da renúncia quaresmal de 2008, foi criado o Fundo Social Diocesano, passando os 160 000 euros. O que permitiu ajudar a Obra Diocesana de Promoção Social (mais apoio a famílias carenciadas), a Caritas Diocesana (acções de apoio a crianças em idade escolar) e Vida Norte (apoio à maternidade e à família). Confio na generosidade de todos para que a renúncia desta Quaresma possa reforçar o Fundo Social Diocesano para novas acções de solidariedade, na caridade cristã.»

D. Manuel Clemente, Bispo do Porto, in "Mensagem para a Quaresma 2009"

Renúncia Quaresmal de 2009

"Com o resultado da renúncia quaresmal de 2008, foi criado o Fundo Social Diocesano, passando os 160 000 euros. O que permitiu ajudar a Obra Diocesana de Promoção Social (mais apoio a famílias carenciadas), a Caritas Diocesana (acções de apoio a crianças em idade escolar) e Vida Norte (apoio à maternidade e à família). Confio na generosidade de todos para que a renúncia desta Quaresma possa reforçar o Fundo Social Diocesano para novas acções de solidariedade, na caridade cristã."

D. Manuel Clemente, Bispo do Porto, in Mensagem para a Quaresma 2009.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Mensagem para a Quaresma 2009

CONVERSÃO A DEUS, SERVINDO O PRÓXIMO


Caríssimos diocesanos do Porto, com todas as pessoas de boa vontade:


No actual contexto social e económico, a conversão a Deus, que é a substância da Quaresma, tem de sublinhar a humanidade de todos e a sua necessária realização em cada um. Quer isto dizer que a Quaresma de 2009 em Portugal exige a correcta compreensão do significado do trabalho e o maior esforço para que ele não falte a ninguém. Tanto quanto possível, isto é, sem desistir nunca.

O trabalho, de direito e de facto, não é exterior ao ser humano: é-lhe absolutamente indispensável e intrínseco, como realização pessoal. Reconhecemos que é pelo trabalho que as pessoas respondem às necessidades próprias e dos seus. É por isso imprescindível que a sociedade tudo encaminhe para esse bem essencial. E que o façamos na convicção de que só assim cada um descobre as suas potencialidades e se realiza positivamente como criador de bens, com proveito geral.

Somemos então algumas responsabilidades. De todos nós, cidadãos; e, em especial, de cada um de nós, os cristãos, que acreditamos no trabalho como disposição divina para o papel de todos no desenvolvimento da própria criação. Quando lemos no Génesis (2, 15), que “o Senhor Deus levou o homem e colocou-o no jardim do Éden, para o cultivar e, também, para o guardar”, descobrimos a nossa responsabilidade, para que a criação frutifique e se garanta. É missão de todos, para que o propósito divino se cumpra e nos realizemos nele. Consequentemente, entre cristãos e pessoas de boa vontade, não deverá passar esta Quaresma sem fazermos o possível para criar postos de trabalho ou ajudar a mantê-los quando periguem. Nem se dispensarão os trabalhadores e as suas organizações de contribuir para ultrapassarmos as dificuldades presentes.

Responsabilidades, igualmente, de todos os empresários e dadores de trabalho. Tantos existem que tudo fazem para que as suas empresas não encerrem, ou dispensem o menor número possível. Resistem à tentação de fechar ou despedir, com o pretexto da crise. A empresários assim, devemos uma palavra de reconhecimento e estímulo. Como apelamos à consciência de quem não proceda deste modo, para que não lese a sociedade nem ofenda a Deus, condenando ao desemprego quem podia continuar a trabalhar. Também neste ponto se abra agora uma autêntica “Quaresma” empresarial, para defender e promover o trabalho e o emprego. Biblicamente sabemos que cumprir a vontade de Deus, aqui e agora, passa exactamente por aí. A vontade de um Deus “trabalhador”, assim definido pelo próprio Cristo: “O meu Pai continua a realizar obras até agora, e eu também continuo!” (Jo 5, 17).

Responsabilidade muito particular dos governantes, como primeiros zeladores do bem comum. Não lhes pedindo o que não possam, não se dispensarão do que nos devem. Valorizando e promovendo a criatividade e o esforço de quantos trabalham e criam trabalho, activarão a subsidiariedade geral da sociedade, com especial aproveitamento das capacidades dos mais novos e sem esquecer a formação contínua dos mais velhos.

Neste sentido ainda, as comunidades cristãs saberão abrir espaços de proximidade e partilha, em que, além da resposta imediata e possível às solicitações de pobrezas antigas e novas, se originem porventura respostas práticas e criativas no sentido do trabalho e do emprego. E os cristãos viverão a Quaresma de 2009 em disponibilidade total para uma cidadania inteira e consequente.

A actual crise tem evidentes conotações morais. Muita riqueza a todo o custo ocasionou muita pobreza insustentável. Os tópicos quaresmais por excelência – oração, jejum e esmola – significam agora mais atenção à vontade de Deus, que é o bem de todos, num mundo realmente solidário, quer dizer, consistente, frugal e fraterno. Com o exemplo e o Espírito de Cristo, teremos, mais profundamente, Páscoa.

Com o resultado da renúncia quaresmal de 2008, foi criado o Fundo Social Diocesano, passando os 160 000 euros. O que permitiu ajudar a Obra Diocesana de Promoção Social (mais apoio a famílias carenciadas), a Caritas Diocesana (acções de apoio a crianças em idade escolar) e Vida Norte (apoio à maternidade e à família). Confio na generosidade de todos para que a renúncia desta Quaresma possa reforçar o Fundo Social Diocesano para novas acções de solidariedade, na caridade cristã.

A todos desejo uma Santa Quaresma, na conversão a Deus, servindo o próximo.

Porto, Quarta-Feira de Cinzas, 25 de Fevereiro de 2009,

+ Manuel Clemente, Bispo do Porto

Mensagem de Quaresma do Bispo do Porto

"Quaresma 2009: CONVERSÃO A DEUS, SERVINDO O PRÓXIMO"

Clicar para ver a mensagem do senhor Bispo do Porto no Youtube:

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009


A DIOCESE DO PORTO VAI SER MAIS ATINGIDA PELA CRISE QUE O RESTO DO PAÍS

A CRISE...

A Diocese do Porto vai ser mais atingida pela crise que o resto do país, prevê o economista Alberto de Castro.

As incidências da crise económico-social, que o país atravessa, na população de mais de dois milhões de pessoas que o território da diocese do Porto abarca, foram ontem, 18 de Fevereiro, objecto de análise e reflexão dos padres desta diocese com o seu Bispo, D. Manuel Clemente.

A reunião decorreu na Casa Diocesana de Vilar, entre as 10 e as 17h. Cerca de cinquenta padres, representando os 350 que servem as 477 paróquias da diocese escutaram a intervenção introdutória do Prof. Alberto de Castro, reputado economista, Presidente da Comissão Diocesana Justiça e Paz.

A sua análise foi clara ao delinear os contornos de uma crise que vai afectar de um modo particularmente forte o território desta diocese, em razão das especificidades da base produtiva desta região, particularmente fragilizada face aos riscos da crise em curso. O professor da Faculdade de Economia e Gestão da UCP-Porto calcula que, na Diocese do Porto, o desemprego já ande pelos 10% e, em certos concelhos particularmente vulneráveis já atinja 15 ou 20% da população activa. Nesta vulnerabilidade da base produtiva destacou dois aspectos principais: praticamente toda a actividade produtiva tem como fim a exportação, o que a torna dependente da crise dos mercados de destino; por outro lado, esta é uma região de emprego muito pouco qualificado e com baixos índices de escolaridade.

Presentes nesta Sessão do Conselho Presbiteral, principal órgão de aconselhamento do Bispo, estiveram também os presidentes das principais instituições diocesanas de acção sócio-caritativa, como a Cáritas, o Secretariado Diocesano da Pastoral Social e a Obra Diocesana de Promoção Social. Todos confirmam, a partir da experiência das instituições que dirigem, o crescer da miséria e os aspectos inéditos de que se reveste.

Os padres, em trabalhos de grupos, com questões previamente apresentadas de modo a poderem ser discutidas nos círculos eleitorais que representam, caracterizaram o modo como tudo isto se passa na realidade das suas comunidades, cada vez mais procuradas por pessoas em situações de pobreza que toca a indigência mesmo.

A procura de RESPOSTAS POSSÍVEIS PARA A NOVA REALIDADE SOCIO-ECONÓMICA ocupou uma parte substancial dos trabalhos.

O Conselho assumiu como conclusões:

1. Temos uma doutrina social a conhecer e a dar a conhecer. O Magistério Social da Igreja é um tesouro desconhecido que apresenta referências certas e seguras, baseadas na dignidade da pessoa e da pessoa que trabalha, que devem inspirar denúncias e anúncio. D. Manuel Clemente apresentou como exemplo a Encíclica sobre o Trabalho Humano, do Papa João Paulo II, em que o trabalho é apresentado como condição de realização da pessoa na sua dignidade humana; no mesmo documento, o Papa sublinha que isto é particularmente importante em relação aos jovens que se encontram em fase de ingressar no mercado de trabalho. O Papa defende, ainda, que o primeiro agente disto tem que ser o Estado enquanto primeiro agente do Bem Comum, salvaguardando no entanto, à luz do princípio da subsidiariedade, que, sendo o Estado o primeiro agente, de modo algum pode ser nem o seu único nem o seu directo executor.

2. Instituição alguma possui a capilaridade, a rede de proximidade que a Igreja Católica possui, em todo o território. Nestes tempos de crise, esta característica que só nós temos assume carácter de dever de proximidade a todas as formas de pobreza, a todas as pessoas em dificuldades, o que constitui uma exigência acrescida e indeclinável para as nossas Comunidades, para os seus membros e suas instituições vocacionadas para a acção nestaárea.

3. A Igreja pode provocar encontros entre pessoas e instâncias das quais resultem iniciativas concretas de ajuda e experiências de novos caminhos de solidariedade e de desenvolvimento económico que nos levem a criar laboratórios do modelo de desenvolvimento económico do futuro.

4. A crise surge como um desafio pastoral a repensarmos a própria iniciação cristã, em que, muitas vezes, não é suficientemente valorizada a educação para a cidadania e para o compromisso cívico.

Desta reunião saiu reforçada a consciência de que, como Igreja, temos uma posição teórica e prática a assumir nesta hora, tanto para participar na procura de caminhos de superação da crise, como para olhar a sua dimensão moral, que obriga a rever valores e comportamentos, sem o que a superação não acontecerá.

O Bispo decidiu, também, com a aprovação unânime do Conselho, que o contributo penitencial da Quaresma que se aproxima se destine integralmente ao fundo de solidariedade diocesano, que permite, através das instituições diocesanas de acção sócio-caritativa, ir ao encontro de muitas necessidades.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

QUARESMA - práticas penitenciais


Na próxima Quarta-feira, iniciamos o tempo da Quaresma, que se destina a preparar a celebração da Páscoa. Durante este tempo, a Igreja propõe que se realizem práticas penitenciais. Além da ORAÇÃO e da ESMOLA, propõe-se:

O JEJUM é obrigatório para todos dos 18 aos 59 anos em Quarta-feira de Cinzas e Sexta-feira Santa, e consiste na privação de alimentos ou bebidas, em quantidade e qualidade… na disciplina tradicional da Igreja, o jejum fazia-se limitando a alimentação diária a uma única refeição e a permissão para a toma de alimentos ligeiros às horas das outras refeições.

A ABSTINÊNCIA é obrigatória para todos os fiéis a partir dos 14 anos em todas as Sextas-feiras do ano e em Quarta-feira de Cinzas e Sexta-feira Santa, e consiste na escolha de uma alimentação simples e pobre e a renúncia ao luxo e ao esbanjamento; a concretização da abstinência na disciplina tradicional da Igreja era a abstenção de carne. Será muito aconselhável manter esta forma de abstinência, mas poderá ser substituída pela priva­ção de outros alimentos e bebidas, sobretudo mais requintados e dispendi­osos ou da especial preferência de cada um.

Estas determinações apenas se apli­cam em condições normais de saúde, estando os doentes, por conseguinte, dis­pensados da sua observância.

Avisos 77 (22 Fev 2009)


AVISO COMUM A TODAS AS PARÓQUIAS

Na próxima Quarta-feira, iniciamos o tempo da Quaresma, que se destina a preparar a celebração da Páscoa. Durante este tempo, a Igreja propõe que se realizem práticas penitenciais. Além da oração e da esmola, propõe-se:

O JEJUM é obrigatório para todos dos 18 aos 59 anos em Quarta-feira de Cinzas e Sexta-feira Santa, e consiste na privação de alimentos ou bebidas, em quantidade e qualidade… na disciplina tradicional da Igreja, o jejum fazia-se limitando a alimentação diária a uma única refeição e a permissão para a toma de alimentos ligeiros às horas das outras refeições.

A ABSTINÊNCIA é obrigatória para todos os fiéis a partir dos 14 anos em todas as Sextas-feiras do ano e em Quarta-feira de Cinzas e Sexta-feira Santa, e consiste na escolha de uma alimentação simples e pobre e a renúncia ao luxo e ao esbanjamento; a concretização da abstinência na disciplina tradicional da Igreja era a abstenção de carne. Será muito aconselhável manter esta forma de abstinência, mas poderá ser substituída pela priva­ção de outros alimentos e bebidas, sobretudo mais requintados e dispendi­osos ou da especial preferência de cada um.

Estas determinações apenas se apli­cam em condições normais de saúde, estando os doentes, por conseguinte, dis­pensados da sua observância.

MOLDES

* Eucaristia: Quarta-feira de Cinzas, às 21h – Igreja Paroquial; Quinta-feira, 17h – Capela de Fuste; Sexta-feira, 17h – Igreja Paroquial.
* Encontro: Animadores das ADEP (Assembleias Dominicais à Espera do Presbítero) – Terça-feira, à noite.
* Hoje, Domingo, a partir das 14.30h, realiza-se o leilão das orelheiras. Pede-se a todos os fregueses que mantenham a tradição de oferecer as orelheiras para o leilão.
* As pessoas do Grupo de Cantares dos Reis, que andaram pela freguesia, de casa em casa, para manter esta tão rica tradição cultural da nossa terra, agradecem a todos a maneira como foram recebidos e tratados, e desejam um bom ano de 2009. Da visita às casas, resultou a oferta de 1.422,73€. O grupo entendeu por bem destinar esta quantia à paróquia, deixando ao pároco o encargo do seu encaminhamento para obras da Igreja. Assim, a comunidade inteira agradece, reconhecida, esta generosa partilha e felicita todos os que fizeram parte deste bonito gesto!

CANELAS

Eucaristia: Quarta-feira de Cinzas, às 17h; Domingo, às 11.15h.

ESPIUNCA

* Eucaristia: Sábado, às 17h – Igreja Paroquial (com a celebração das Cinzas)
* Encontro: Catequese de Adultos – Quinta-feira, às 21h.

JANARDE

* Eucaristia: Quarta-feira, às 15.30h – Capela de Silveiras; a próxima Eucaristia na Igreja Paroquial é no dia 15 de Março; no próximo Domingo, há a Celebração da Palavra em Silveiras pelos Animadores das ADEP.
* Era bom que as Comissões de Festas do ano de 2008 apresentassem as contas. De todas as festas realizadas na paróquia de Janarde, não houve uma comissão sequer que tivesse o cuidado de apresentar as contas. Não se pode apenas reclamar os horários das missas da festa; deve-se reclamar, com todo o direito, a apresentação das contas das festas do ano anterior. Ficamos a aguardar que seja possível!
* O Pároco visitará os doentes da comunidade no próximo dia 6 de Março (Sexta-feira), a partir das 9h.

ALBERGARIA DA SERRA

No próximo Domingo, na Eucaristia das 8.30h, faremos a celebração das Cinzas.

CABREIROS

* No próximo Domingo, na Eucaristia das 14.30h, faremos a celebração das Cinzas.
* Eucaristia semanal: Quinta-feira, às 16h, na Capela de Rio de Frades.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

dia dos namorados


Boas práticas no DIA DOS NAMORADOS

Com crise, ou sem crise, ele aí está – o Dia dos Namorados – anunciado por tudo quanto é sítio, e já não há namorado ou namorada, que se preze, que não procure arranjar uns trocos para, com mais ou menos imaginação, levar uma Prova de Amor à sua amada, ou ao seu amado!!!

E a APFN (Associação Portuguesa de Famílias Numerosas) não quer deixar de se associar, uma vez mais, a esta moda recente e consumista; por isso, vimos recordar aos jovens, com ou sem namoro, algumas das chamadas “Boas Práticas”:

1. Nem todos os conhecidos com quem nos cruzamos na vida “servem” para amigos, como nem todos os amigos “servem” para namorados, e nem todo o namorado, ou namorada, “serve” para casar! Lá diz o ditado, “Antes que cases vê o que fazes”!

2. Descobrir a ternura, a atracção física, a emoção, o instinto e o desejo, em presença de alguém do sexo oposto, é fácil, natural e sabe bem. Mas não chega, nem se confunde com Amor. Por isso, é sensato respeitar primeiro as etapas da Amizade e depois os limites do Namoro, para lá dos quais dificilmente se volta atrás. É preciso dar tempo ao tempo. Como diz o provérbio “Não ponhas a carroça à frente dos bois”!

3. O Amor verdadeiro sabe esperar, é generoso, comprometido, fiel e põe o bem do outro acima do seu; não vive só de aparências que enchem o olho, nem se confunde com a paixoneta cega, passageira e irreflectida, de quem soma conquistas, como troféus, que depois se lançam no lixo. Lembrem-se que “As aparências iludem”!

4. O egoísmo, a mentira e duplicidade, o domínio do outro, a cólera e os ataques verbais, as desconsiderações e o desrespeito matam o amor; para alimentar o amor, mais do que dar um belo presente em dia de S. Valentim (não se esqueçam que “Com papas e bolos se enganam os tolos”), é preciso querer o bem do outro acima do próprio, respeitá-lo, aprender a comunicar e a compreender, conhecer e partilhar interesses, sonhos, projectos, crenças e convicções do outro, e estar presente nas horas boas e más.

5. Queimar etapas precocemente, numa ânsia de saciar o instinto e a atracção física mútua, sem dar conta de que assumir comportamentos próprios do casamento – relações sexuais e vida em comum – embriaga, cega e impede o conhecimento mútuo e o aprofundamento do amor verdadeiro, é prova de insensatez, imaturidade e egoísmo. Quantas vezes são mesmo o prenúncio do fim do que parecia uma linda história de amor (basta olhar para o lado, ou folhear as revistas sociais...). É que o amor leva tempo a amadurecer e “Roma e Pavia não se fizeram num dia”!

Amigos:

A sociedade do nosso tempo, tempo de crise e do Inverno Demográfico, hoje, mais do que nunca, precisa de aprender com os erros cometidos em tantos campos, também no do amor, e inverter a marcha louca há muito iniciada.
À nossa volta o que abunda é gente infeliz que casa e descasa, ou se junta e separa, ao sabor de caprichos e marés, muitos dos quais deixando para trás um rasto de crianças a lamber as feridas dos cacos em que a sua família se transformou.

Lembrem-se: “Quem te avisa, teu amigo é”!

E por isso vos dizemos que “Para bem casar, vale a pena bem namorar”!

8 de Fevereiro de 2009

Mensagem da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas (AFFN)

Avisos 76 (15 Fev 2009)

«Se quiseres podes curar-me» ... «Quero: fica limpo»

MOLDES
Eucaristia: Quinta-feira, 17h – Capela Bustelo; Sexta-feira, 17h – Igreja Paroquial.
Catequese de Adultos do grupo da Ponte de Telhe – Quarta-feira, às 21h.

CANELAS
Eucaristia: Quarta-feira, às 17h; Sábado, às 17h (dominical).
Reunião: Comissão Fabriqueira – Quinta-feira, às 21h, na Residência Paroquial.

ESPIUNCA
Eucaristia: Sábado, às 15.30h – Vila Viçosa; Domingo, às 11.15h – Igreja Paroquial.
Encontro: Pais dos alunos da catequese – Sexta-feira, às 21h, no Salão Paroquial.

ALBERGARIA DA SERRA
Encontro dos alunos da Catequese – Sábado, às 11h.
O próximo encontro comunitário é no Domingo, às 9h, com a celebração da Palavra, presidida pelos Animadores das ADEP.

CABREIROS
Eucaristia semanal: Quinta-feira, às 16h, na Capela de Tebilhão.
O próximo encontro comunitário é no Domingo, às 10.15h, com a celebração da Palavra, presidida pelos Animadores das ADEP.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Atenção especial às crianças...

Dia Mundial do Doente - 11 de Fevereiro

A Mensagem de Bento XVI para o Dia Mundial do Doente deste ano centra-se nas crianças, “criaturas mais frágeis e indefesas; e entre elas, às crianças enfermas e sofredoras” – realça o documento do Papa divulgado hoje (7 de Fevereiro).

A celebrar neste dia 11 de Fevereiro, a Mensagem de Bento XVI sublinha que estes pequenos seres humanos carregam “nos seus corpos consequências de enfermidades que causam invalidez; outros lutam contra males hoje ainda incuráveis, não obstante o progresso da medicina e a assistência de válidos cientistas e profissionais do campo da saúde”.

As comunidades cristãs não podem ficar indiferentes a estas situações dramáticas. Neste contexto, Bento XVI pede intervenção porque existem crianças “feridas no corpo e na alma em conflitos e guerras, e outras ainda, vítimas inocentes do ódio de insensatas pessoas adultas. E acrescenta: “Existem meninos e meninas «de rua», carentes do calor de uma família e abandonados a si mesmos; e menores profanados por pessoas sem escrúpulos, que violam a sua inocência, provocando sequelas psicológicas que as marcarão pelo resto da vida”.

Ao olhar para “o incalculável número de menores que morrem por causas como sede, fome, carência de assistência sanitária, assim como os pequenos refugiados, fugiram das suas terras com os pais em busca de melhores condições de vida”, Bento XVI apela a que ao testemunho da caridade visto que a “Igreja traduziu os princípios evangélicos em gestos concretos”. Ainda neste âmbito e apesar das novas condições de assistência sanitária, “sente-se a necessidade de uma colaboração mais estreita entre os profissionais da saúde que actuam em diversas instituições médicas e as comunidades eclesiais presentes no território” – lê-se na Mensagem de Bento XVI.

A dedicação quotidiana e o empenho contínuo ao serviço das crianças enfermas “constituem um testemunho eloquente de amor à vida humana, de modo especial, à vida de quem é vulnerável e totalmente dependente dos outros”. E avança Bento XVI: “É preciso afirmar, com vigor, a absoluta e suprema dignidade de toda vida humana”.

Depois de expressar o seu apreço às Organizações Internacionais que assistem crianças, o Papa apela aos responsáveis das Nações para que “sejam reforçadas as leis e medidas em favor de crianças doentes e de suas famílias”

In Ecclesia 11-02-2009

Para aceder à mensagem integral do Santo Padre para este dia (clicar): ecclesia

Pelos bebés que perderam a vida...


Hoje, 11 de Fevereiro, 2º aniversário do referendo ao aborto, vamos rezar em memória dos 30.000 bebés que perderam a vida nos nossos hospitais desde que a nova lei foi aprovada, vamos rezar pelas suas mães, e vamos consolar o coração de Deus que sofre pelos seus filhos.

Em Lisboa, Porto, Braga, Guimarães, Madeira, Paião, Póvoa do Varzim, Salvaterra de Magos (clique aqui e veja em Destaques a hora e local: http://www.oracaopelavida.org/)


REZEMOS... REZEMOS... REZEMOS... REZEMOS... REZEMOS...

Para que todas as mães e pais abram o coração às pequenas vidas que Deus lhes entrega e acolham com amor todos os filhos desde o momento da concepção.

Por todos os bebés em perigo, por todas as grávidas em dificuldades, para que tenham um coração grande e generoso, e encontrem sempre a mão amiga necessária que as ajude a dizer Sim à Vida e Não ao aborto.

Por todos os médicos e enfermeiros que usam as suas mãos e os seus conhecimentos para servir a morte, e pelas mulheres que já abortaram, pedindo a Deus que descubram o dom maravilhoso e sagrado que é a Vida e na alegria do Seu Perdão se tornem os seus mais fortes defensores.

Pelos políticos e por todos os que têm poder de decisão, para que nas suas funções construam uma sociedade melhor em que a vida humana seja realmente inviolável e sempre defendida desde o momento da concepção até à morte natural.

Por nós próprios, para que a nossa oração se traduza em compromisso pessoal e efectivo que nos leve a estar ao serviço da Vida em todas as suas dimensões.

Encontro para Casais no "dia dos namorados"


A equipa Vicarial de CPM (Centro de Preparação para o Matrimónio) de Arouca - Vale de Cambra vai levar a efeito um encontro vicarial para casais, jovens e noivos, no Salão Paroquial de Mansores, no próximo Sábado ("dia dos namorados"), dia 14 de Fevereiro, pelas 21h.

Este encontro terá como tema “O CPM E O SEU CONTRIBUTO NA CAMINHADA A DOIS”, que será abordado por um casal e um par de noivos.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

SER FELIZ


Ser feliz não é ter um céu sem tempestades, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem decepções.
Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.

Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas reflectir sobre a tristeza. Não é apenas ter júbilo nos aplausos, mas encontrar alegria no anonimato.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”. É ter segurança para receber uma crítica mesmo que injusta. É beijar os filhos, curtir os pais e ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles o magoem.
Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um de nós. É ter maturidade para falar “eu errei”. É ter ousadia para dizer “me perdoe”. É ter sensibilidade para expressa “eu preciso de você”. É ter capacidade de dizer “eu te amo”.
Ser feliz não é ter uma vida perfeita. Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância. Usar as perdas para refinar a paciência. Usar as falhas para esculpir a serenidade. Usar a dor para lapidar o prazer. Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.

In “Dez leis para ser feliz” de Augusto Jorge Cury

Jesus encontra-se sempre com a miséria humana


Avisos 75 (8 Fev 2009)

AVISOS COMUNS A TODAS AS PARÓQUIAS

No âmbito da Cadeia de Oração pelas Vocações Sacerdotais, ROGAI, na qual somos convidados a pedir a Deus que não faltem vocações sacerdotais, a nossa paróquia:
· Moldes deve rezar no Quarta-feira, 11 de Fevereiro, das 10h às 11h.
· Canelas deve rezar na Terça-feira, 10 de Fevereiro, das 13h às 14h.
· Espiunca deve rezar no Terça-feira, 10 de Fevereiro, das 19h às 20h.
· Janarde deve rezar no Terça-feira, 10 de Fevereiro, das 21h às 22h.
· Cabreiros deve rezar na Terça-feira, 10 de Fevereiro, das 12h às 13h.
· Albergaria da Serra deve rezar na Terça-feira, dia 10, das 9h às 10h.
Cada pessoa, na sua casa ou local de trabalho, em absoluta consciência e na intimidade do seu coração, unir-se-á espiritualmente ao Sacrário da nossa Igreja Paroquial e fará a sua adoração ao Santíssimo.

Avisa-se que todas as meninas nascidas em entre 1992 e 1996 devem dirigir-se ao Centro de Saúde de Arouca ou respectivas extensões para tomarem a vacina contra o cancro do colo do útero. Devem fazer-se acompanhar do Boletim de Vacinas.


MOLDES

Eucaristia: Quinta-feira, 17h – Capela Fuste; Sexta-feira, 17h – Igreja Paroquial.

Encontros: Catequese de Adultos – Quarta-feira, às 21h, no Salão Paroquial; Pais dos alunos da catequese – Sexta-feira, às 21h, na Igreja Paroquial


CANELAS

Eucaristia: Quarta-feira, às 17h; Domingo, às 11.15h (dominical).


ESPIUNCA

Eucaristia: Sábado, às 17h – Igreja Paroquial (dominical).


JANARDE

Surgiu a necessidade de reajustar os dias e horários da celebração da Eucaristia à semana. Assim, o novo horário da missa na Capela de Silveiras é o seguinte: à Quarta-feira, de quinze em quinze dias, às 15.30h no horário de Inverno e às 16.30h no horário de Verão. A próxima missa em Silveiras será a 11 de Fevereiro, Quarta-feira, às 15.30h.

A próxima Eucaristia na Igreja Paroquial será a 22 de Fevereiro, às 8.30h.


CABREIROS

Eucaristia semanal: Quinta-feira, às 16h, na Capela de Nossa Senhora dos Milagres de Rio de Frades.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

A confirmação da fé dos nossos jovens...



O texto e a foto foram retirados do blog de José Cerca: http://mirante.aroucaonline.com/


Com a presença do senhor Bispo do Porto, D.Manuel Clemente, teve lugar, no passado Domingo, 1 de Fevereiro, uma Celebração Eucarística, de âmbito vicarial, durante a qual foi administrado o Crisma a cerca de 350 jovens de algumas das comunidades paroquiais da Vigararia de Arouca-Vale de Cambra.

Além das Paróquias de Arouca, Santa Eulália, Rossas, Moldes, Tropeço, Urro, Várzea, Fermedo e Mato, esteve também presente um grupo de crismandos da Paróquia do Vale, pertencente à Vigararia de Santa Maria da Feira, mas cujo pároco integra também a vigararia de Arouca-Vale de Cambra.

Devido à grande presença de fiéis, muitos dos quais familiares dos jovens crismandos, a cerimónia religiosa teve lugar no pavilhão desportivo da Escola Secundária de Arouca.

Face ao elevado número de crismandos, D.Manuel Clemente foi auxiliado na administração do Crisma pelo Vigário da Diocese, Pe.Américo Aguiar e pelo arouquense Cónego Arnaldo Pinho.

Na homilia, especialmente dirigida aos crismandos, o Bispo do Porto transportou para o momento celebrativo as leituras da liturgia daquele Domingo. “O que lemos na Palavra de Deus, verifica-se hoje e aqui nesta celebração. Vai realizar-se em vós aquilo que acabámos de escutar”.
Aliando o Baptismo ao Crisma de cada crismando, D.Manuel Clemente referiu-lhes que de Filhos de Deus eles passariam a ser testemunhas do Evangelho através de um compromisso cristão no seu próprio meio.

E num tom de entusiasmo e de convicção perante as centenas de jovens presentes, garantiu-lhes o Bispo do Porto que “as coisas boas acontecem mesmo quando nos deixamos guiar pela força do Espírito Santo que hoje ides receber através do sinal da cruz sobre a vossa fronte para que as coisas boas continuem a acontecer no nosso mundo”.

Esta celebração eucarística, marcadamente juvenil, foi animada pelos coros das diversas freguesias da Vigararia, sob a direcção de Mário Teixeira e acompanhado ao órgão por Ivo Brandão.

Importa agora que cada comunidade paroquial saiba aproveitar e rentabilizar o potencial humano destes jovens crismados, criando-lhes condições e estruturas para uma integração mais activa e comprometida nos diversos movimentos das comunidades a que pertencem.

José Cerca