sábado, 3 de maio de 2008

AROUCA CELEBRA A FESTA DA SUA PADROEIRA

Beneficiando de excelentes condições meteorológicas, a Vila de Arouca encheu-se, mais uma vez, no passado dia 2 de Maio, para celebrar a festa da sua padroeira, a Rainha Santa Mafalda.

Com um programa desenhado dentro dos moldes de anos anteriores, a festa este ano contou com a presença do senhor Bispo do Porto, D. Manuel Clemente que presidiu, não só à Celebração Eucarística na Igreja do Mosteiro de Arouca, como também às cerimónias religiosas da tarde, que incluíram a procissão do SS.mo Sacramento, pelas ruas da Vila, acompanhada pela Banda Musical de Arouca e na qual se incorporaram numerosas pessoas.
Tratando-se de uma festa concelhia, incorporaram-se também nessa procissão as cruzes paroquiais de todas as paróquias de Arouca, como expressão da unidade à volta da sua padroeira.
As cerimónias religiosas terminaram com o Hino da Rainha Santa Mafalda, frente ao altar lateral onde repousam os seus restos mortais, dentro de um túmulo relicário, datado de 1718, e feito em ébano, com aplicações de prata e bronze, rematado por uma coroa real.
Na homilia, D. Manuel Clemente, referindo-se à herança espiritual que a Rainha Santa Mafalda nos deixou, evocou as palavras de Pio VI que, em 1792, numa época conturbada para a Igreja e para o mundo, a declarou bem-aventurada, enaltecendo a atenção e a dedicação de Mafalda por tudo aquilo que dizia respeito à vida das pessoas.
E ao evocar o testamento que a Rainha Santa deixou, expresso no seu Saltério “de que me nutri”, o Bispo do Porto fez um apelo a todo o vasto público, que enchia completamente a Igreja conventual, para que, à imitação de Mafalda, nos alimentássemos também da palavra de Deus. E fez-lhes mesmo o desafio de rezarem um Salmo por dia, actualizando assim a herança espiritual da padroeira de Arouca.
Além dos párocos da Vigararia de Arouca, concelebrou com o senhor Bispo do Porto o Abade do Mosteiro Cisterciense de Santa Maria de Arossa, na Galiza.
Para além da presença, já habitual, da Irmandade de Mosteiro de Lorvão, onde jazem as duas irmãs de D. Mafalda, as beatas Teresa e Sancha, foram também convidados para esta festa da Padroeira alguns cavaleiros da Ordem de Malta, bem como alguns voluntários da mesma.
Todas as cerimónias religiosas foram musicalmente abrilhantadas pelo Grupo Coral de Urrô e transmitidas em directo pela Rádio Regional de Arouca.


Ao contrário dos dois últimos anos, não teve lugar em Arouca o evento sobre “Sabores e Saberes” que se vinha realizando, por esta altura, o que enriquecia cultural e turisticamente a festa da Padroeira de Arouca.Pensamos que a realização de tal evento poderia, futuramente, ser programada com a Real Irmandade da Rainha Santa Mafalda e com a Autarquia, de modo a contribuir para uma maior dignificação deste feriado municipal e uma mais ampla divulgação de Arouca e do seu rico património. José Cerca

Sem comentários: