quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Com a corda na garganta...


Na verdade, a súplica que brota do coração do Homem, “com a corda na garganta”, [no confronto supremo com a dor e a morte, quantas vezes, com vontade de pôr fim à vida], é sobretudo um pedido de companhia, de solidariedade e de apoio na prova!
.
Companhia e não discursos explicativos. Solidariedade, mais do que culpas e desculpas. Apoio, mais do que lamúrias e razões.
.
No fundo, é um pedido para que o ajudem a continuar a esperar, quando falham já todas as esperanças humanas. O respeito, a compreensão, a aceitação, a ternura, a compaixão e a gratuidade, são a única resposta que seremos capazes de dar, para a pergunta sobre a dor, que não estamos à altura de responder.

Sem comentários: