sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

II Domingo do Advento


Senhor, estamos, de novo, diante de Vós,
e a luz cada vez mais intensa destas velas
faz-nos sentir, que nunca estamos sós!

Vós vindes até nós,
e acendeis, no nosso coração, recolhido,
a luz intensa do Vosso imenso amor,
que nos enche e preenche a todos,
de serenidade, de alegria e de Paz.

Vós sois uma luz de presença,
não sois uma luz intermitente,
porque nos guiais hoje e sempre,
no meio de qualquer escuridão ou tristeza,
ou quando atravessamos o deserto da solidão.

O laço, que agora une estas velas,
é o sinal luminoso daquela fé, que actua pelo amor,
e se faz luz de presença,
luz de consolação e de esperança,
nos corações, feridos de solidão.

Oh Jesus, que nós procuremos menos
ser consolados que consolar!
Que, pela doçura da nossa palavra,
pela ternura da nossa companhia,
cheguem aos mais tristes e sós,
a luz e a alegria da vossa consolação!

VINDE, SENHOR JESUS!

Sem comentários: