segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Rito do envio de Catequistas




Vigararia de Arouca - Vale de Cambra

Com a presença de cerca de 200 Catequistas, oriundos de 18 paróquias da Vigararia de Arouca - Vale de Cambra, realizou-se no dia 19 de Setembro um encontro de reflexão em Arouca e que terminou com a celebração dominical vespertina, durante a qual se procedeu ao rito do envio dos Catequistas.
O dia de reflexão foi orientado pelo Bispo Auxiliar do Porto, D. João Lavrador que, a partir do documento “A Catequese para o tempo de hoje” apresentou alguns pontos de reflexão sobre o que é ser catequista hoje, salientando o papel importante do catequista e da sua disponibilidade de pôr as suas capacidades ao serviço da evangelização.
Referiu ainda D. João Lavrador que fazer catequese hoje não é apenas transmitir conhecimentos, mas, sobretudo, fazer experiência de Deus, junto dos catequizandos e chamou a atenção para a importância dessa experiência de Deus ser feita em comunidade, em comunhão com a Igreja e não isoladamente.
Após esta reflexão que teve lugar na igreja conventual seguiu-se um debate, por grupos, em instalações do Mosteiro de Arouca, a partir de um conjunto de questões colocadas a cada um dos grupos, levando-os a reflectir sobre as motivações que cada um encontra para ser catequista, sobre as dificuldades encontradas a nível da família, da paróquia, dos catequizandos e a nível do meio social.
Os grupos reflectiram ainda sobre o grau de preparação para cada catequista responder às dificuldades encontradas, sendo-lhes também pedido que sugerissem medidas para manterem actualizada a sua formação catequética.
O resultado desta reflexão feita em cada um dos grupos teve lugar na Igreja do Mosteiro de Arouca, após o almoço partilhado.
Esta iniciativa catequética e vicarial que foi do agrado de todos os presentes terminou com o rito do envio dos catequistas.
No final da Eucaristia e como gesto de agradecimento a organização ofereceu ao bispo auxiliar do Porto, uma lembrança com doces conventuais de Arouca e produtos agrícolas de Vale de Cambra, tudo isso acompanhado de um expressivo ramo de flores.

José Cerca

1 comentário:

Mariita disse...

Que o Espírito Santo a todos fortaleça e guie para que a Missão seja feita na alegria, na generosidade e no amor. Bom trabalho!