quarta-feira, 21 de março de 2012

«Se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, dá muito fruto» (Jo 12, 24).
.
.

.
Deste modo, o Senhor interpreta todo o seu caminho terreno, como o percurso do grão de trigo, que, só através da morte, chega a produzir fruto. Uma vez que Ele viveu a sua morte como uma oferta de Si mesmo, como um ato de amor, o seu corpo foi transformado na nova vida da ressurreição.

.
E isto leva-nos mais uma vez ao grão de trigo, ao mistério da Eucaristia, na qual se torna continuamente presente entre nós o fruto da morte e da ressurreição de Jesus. Para o fazermos dignamente, peçamos ao Senhor, a graça de um coração puro, criado e recriado pelo seu amor.
.

Sem comentários: