sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Epifania do Senhor (... dia de reis...)


.
A Epifania, que celebramos por estes dias, não é o Natal pequenino, como se apagasse a Luz do Natal. Não. A Epifania, ou Manifestação, é o Natal em grande. A Luz de Belém não incide apenas sobre os pastores humildes da Judeia, mas atravessa as fronteiras de Israel, e atrai, de longe, os pagãos.
.
Do Oriente, chegam a Jerusalém uns Magos, que procuram Jesus: «onde está o Rei dos Judeus que acaba de nascer. Vimos a sua Estrela no Oriente e viemos adorá-lo».
.
Também nós devemos sair da comodidade das nossas casas e ir juntos, ao encontro de Cristo.

.
Também nós queremos receber a sua luz, na palavra e no pão partido, para lhe oferecer a nossa vida, para o adorar, como nosso Deus, Rei e Senhor.
.
Dobramo-nos, por isso, humildemente, como os Magos, à luz de Cristo!...
.
.
ANÚNCIO DA PÁSCOA DE 2012
.
Irmãos caríssimos:
A glória do Senhor manifestou-se
e manifestar-se-á sempre no meio de nós,
até à sua vinda no fim dos tempos.
Nos ritmos e nas vicissitudes do tempo,
recordamos e vivemos os mistérios da salvação.
O centro de todo o ano litúrgico
é o Tríduo do Senhor
crucificado, sepultado e ressuscitado,
que culminará no Domingo da Páscoa, este ano a 8 de abril.
Em cada Domingo, Páscoa semanal,
a santa Igreja torna presente este grande acontecimento,
no qual Jesus Cristo venceu o pecado e a morte.
Da Páscoa derivam todos os dias santos:
as Cinzas, início da Quaresma, a 22 de fevereiro,
a Ascensão do Senhor a 20 de maio;
o Pentecostes a 27 de maio,
o primeiro Domingo do Advento a 2 de dezembro.
Também nas festas da Santa Mãe de Deus,
dos Apóstolos, dos Santos,
e na Comemoração dos Fiéis Defuntos,
a Igreja peregrina sobre a terra proclama a Páscoa do Senhor.
A Cristo, que era, que é e que há-de vir,
Senhor do tempo e da história,
louvor e glória pelos séculos dos séculos.
Amen.

Sem comentários: